A verdade está ao seu alcance, ache-a.

A vida tem 3,5 bilhões de anos? Não, (mais uma falha dos evolucionistas)era apenas hematita!

researchover

Figura 1. Fotomicrografia de clastos na rocha com características em discussão (as setas apontam para alguns) crédito: Julienne Emry, Fonte: PhysOrg.

 

Recentemente o Dr. Dembski trouxe-nos uma conferência sobre as origens da vida. Perguntaram a

Craig Venter quantos anos ele achava que a vida tinha. Ele respondeu: "3,5 bilhões de anos". Isto

foi baseado no que anteriormente se consideravam fósseis orgânicos encontrados em formações

dessa época. Mas agora surge uma pesquisa mostrando que tudo aquilo que os cientistas viram foram apenas minerais.

 

Seria bom para os darwinistas terem 1,5 bilhões de anos entre o que pode ter sido "vida" extremamente

primitiva e o aparecimento de bactérias complexas de 2 bilhões de anos - 1,5 bilhões de anos para a complexidade

da vida bacteriana ter emergido (evoluído). A cada dia, mais um mau dia para os darwinistas!

Aqui está o link para o artigo PhysOrg:

“Parece que o que se pensava serem os exemplos mais antigos de vida no nosso planetabactérias fósseis

com 3,5 bilhões de anos encontradas numa rocha australiana chamada Apex Chert - nada mais são do que

pequenos vazios na rocha, que foram preenchidos com minerais. As novas descobertas feitas por geólogos

da Universidade do Kansas, mostram que as estruturas microscópicas que muitos cientistas pensavam

ser cianobactérias produtoras de oxigênio primordial afinal são pedaços de hematita. A reanálise

doApex Chert foi publicado recentemente na revista Nature Geoscience, um respeitado

jornal peer-reviewed.” [ênfase acrescentada]

 

__________________________________________________________________

Fonte: Blog Design Inteligente. Disponível em: <http://designinteligente.blogspot.com/2011/03/vida-tem-35-bilioes-de-anos-nao-era.html

'' Eu Sei que Meu Redentor Vive! ''

Crie o seu site grátisWebnode